Primeiros Socorros: Procedimentos que deves saber

Neste artigo vamos explorar alguns procedimentos básicos de primeiros socorros que podem ser determinantes para salvar uma vítima ou minimizar os desconfortos que poderá estar a sentir.

Antes de leres o artigo, é fundamental compreenderes que antes de executar qualquer procedimento, deves ter a certeza da natureza do problema, pois podes, sem querer, agravar o problema da vítima.

E assim, entramos na primeira regra, avaliar sempre a situação, reconhecendo o quadro da vítima e qual a técnica que deves aplica no momento, desde verificar se o ambiente é seguro para ambos, para poderes dar início ao socorro.

Esta avaliação inicial é aplicada para todos os casos de primeiros socorros.

 

5 Procedimentos de Primeiros Socorros:

  1. Fazer massagem cardíaca

A massagem cardíaca é um procedimento indicado para casos nos quais a vítima teve uma paragem cardíaca. Essa ocorrência é identificada quando a pessoa se sente mal, fica agitada e com dores no peito e de seguida desmaia. Nesta situação, deves pedir socorro e iniciar a técnica.

Deixamos aqui os passos de como deves fazer massagem cardíaca corretamente a adolescentes e a adultos:

  • Mantém a pessoa de barriga para cima e numa superfície dura;

  • Posiciona as mãos sobre o peito da vítima, entrelaçando os dedos, entre os mamilos como mostra a figura ao lado;

  • Empurra as tuas mãos com força contra o peito, mantendo os braços esticados e utilizando o peso do próprio corpo, contando, no mínimo, 2 empurrões por segundo até a chegada da equipa de socorro. É importante salientar que o tórax do paciente deve voltar à posição normal entre cada empurrão.

 

A massagem cardíaca normalmente é intercalada com 2 respirações a cada 30 compressões, no entanto, caso seja uma pessoa desconhecida ou caso não te sintas à vontade para fazer as respirações, as compressões devem ser mantidas de forma contínua até à chegada da ambulância. Embora a massagem possa ser feita por apenas 1 pessoa, é um processo muito cansativo e, por isso, caso exista outra pessoa disponível é aconselhado revezar a cada 2 minutos, por exemplo, trocando depois das respirações.

As compressões devem ser mantidas, idealmente, até à chegada da ajuda médica ou até que a vítima recupere, mas também podem ser interrompidas em caso de exaustão física. Nos casos em que existem outras pessoas disponíveis que saibam realizar compressões, o recomendado é que se faça troca regular entre 2 pessoas, aproveitando o momento das respirações para fazer a troca, evitando que as compressões sejam paradas por mais de 30 segundos.

2. Desengasgar

Outro caso comum e que precisa de primeiros socorros é quando uma pessoa se engasga. Nestes casos, a pessoa vai começar a tossir e pode ter as vias aéreas totalmente bloqueadas.

 

Enquanto a pessoa estiver tossindo isso significa que a passagem de ar não está totalmente obstruída e deves incentivá-la a continuar. Caso haja o bloqueio completo é necessário executar uma técnica chamada de Heimlich.

Nesta situação, será preciso abraçar a pessoa por trás e, na altura do umbigo, pressionar repetidas vezes até que a vítima cuspa o objeto que está obstruindo a passagem do ar (Ver imagem)

3. Estancar sangramentos

De uma forma geral, os cortes são bastante comuns no dia-a-dia e não exigem medidas mais urgentes, contudo, se a ocorrência for mais grave será necessário estancar o sangramento para que a vítima não perca muito sangue.

Assim, se precisares prestar socorro em caso de sangramentos é indicado que coloques uma luva para tocar a ferida em questão. Deves colocar a vítima deitada e preferencialmente deves elevar a região cortada.

Limpa a ferida, mas não internamente. Faz pressão contínua por cerca de 20 minutos para estancar o sangue. Lembra-te de pressionar e de não parar a pressão para verificar se o sangue parou, pois isso pode fazer com que ele volte.

4. Amenizar queimaduras

Normalmente, as queimaduras estão associadas a uma dor muito intensa o que poderá dificultar o auxílio à vítima. No entanto, o primeiro passo será afastar a vítima do agente causador da queimadura.

Em seguida, lava a área com água corrente limpa.

Não utilizes gelo ou água fria no local e procura proteger a região com um pano limpo, mantendo-a mais elevada que o restante corpo para evitar inchaço. Em seguida, encaminha a vítima para um atendimento médico profissional, mantendo-a calma.

5. Fraturas Ósseas

Como deves saber, as fraturas ósseas são casos graves e exigem conhecimentos em primeiros socorros para uma abordagem de emergência adequada.

Caso a fratura seja exposta, ou seja, há exposição dos ossos, nunca tentes realinhar o osso, porque podes agravar a situação. Seves colocar um pano limpo ou gaze sobre a lesão.

Imobiliza a área lesada com uma tala, contudo, dependendo da situação em que te encontres, podes ter que utilizar uma tábua ou madeira. Em seguida, envolve uma faixa na lesão. Caso a fratura seja acompanhada por algum sangramento é necessário fazer uma compressão com um pano limpo para parar a hemorragia.

Nesses casos, a vítima deve ser encaminhada urgentemente para um hospital.

Existem mais procedimentos que podem ajudar a minimizar as lesões nas vítimas, mas devem ser sempre realizados por alguém com as devidas competências. Por exemplo, as formações de Suporte Básico de Vida são ideias para aprenderes a executar corretamente as manobras de suporte básico de vida em situações de paragem cardiorrespiratória (PCR).

É fundamental compreenderes que antes de executar qualquer procedimento, deves ter a certeza da natureza do problema, pois podes, sem querer, agravar o problema da vítima.

 

Formações de SBV

Com estes cursos vais adquirir competências que te permitem realizar corretamente manobras de suporte básico de vida em situações de paragem cardiorrespiratória (PCR) e Salvar Vidas!

No CEFAD temos disponível formações de: